Entidades defendem vacinação de parte dos servidores incluídos na lista da Saúde

Notícias

Entidades defendem vacinação de parte dos servidores incluídos na lista da Saúde

Em carta aberta à população de Minas, sindicatos e entidades da saúde criticam governo do Estado pela forma como lista foi elaborada e defendem a vacinação para servidores que trabalham em situação de risco

Por DA REDAÇÃO
13/03/21 - 15h01
 
vacinação
Profissionais de saúde enfrentam desconfiança depois de casos de erros em vacinação no país
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Sindicatos e entidades mineiras ligadas ao setor da saúde divulgaram nesta sábado (13) uma carta aberta à população mineira criticando a forma como foi elaborada a lista de servidores e servidoras da Secretaria de Saúde que foram vacinados contra a Covid-19. 

"De início, deixamos claro que somos contra toda e qualquer tentativa de privilégios e ações de furas-fila de vacinas em quaisquer circunstâncias e apoiamos a apuração de possíveis irregularidades, seja por sindicâncias internas e até mesmo por uma CPI na ALMG, já que a demissão do Secretário de Estado da Saúde e de seu adjunto, além do afastamento de outros membros de sua equipe configura prova de que há algo de errado", diz a carta.   

"Exemplo bastante ilustrativo desta situação, são as servidoras e servidores da  Unidade de Dispensação de Medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) do programa estadual “Farmácia de Minas”, localizada na Av. do Contorno,  nº 8495, Bairro Santo Agostinho em Belo Horizonte e que, cujos nomes fazem parte indevidamente e injustamente da suposta lista dos furas-fila da vacina, ora  denunciada". 

O documento foi assinado pelas seguintes entidades: Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig; Sindicato dos Enfermeiros de Minas Gerais – SEEMG; Sindicato dos Psicólogos de Minas Gerais – Psind MG; Sindicato dos Profissionais das Técnicas Radiológicas de Minas Gerais - Sindtraux; Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais de Minas Gerais- Sinfito; Sindicato dos trabalhadores da saúde de Minas Gerais - Sind Saúde MG; Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais – CRF-MG; Federação Nacional dos Farmacêuticos - Fenafar.

A reportagem procurou o govenro de Minas para se posicionar sobre a carta divulgada neste sábado, mas até o momento não houve resposta. 

Entenda 

Nos últimos dias, o caso dos mais de 800 funcionários da pasta que foram vacinados gerou grande repercussão e críticas à Secretaria de Estado de Saúde e culminou com a exoneração do secretário Carlos Amaral e de outros membros da pasta que foram vacinados.

A imunização de servidores que não estão na lista de prioridade - sem idade mínima ou que não trabalham com contato direto com os serviços de saúde - foi duramente criticada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e será investigada pelo Ministério Público do Estado. 

 "acesse a íntegra"  https://sinfarmig.org.br/comunica%C3%A7%C3%A3o/59-not%C3%ADcias/4521-carta-aberta-a-imprensa-e-a-popula%C3%A7%C3%A3o-mineira-trabalhadoras-e-trabalhadores-da-ses-vacinadas-os.html 

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco