13/02: Sinfarmig conclama farmacêuticos a participarem das atividades preparatórias para as Conferências de Saúde - Etapa Municipal 2 de Janeiro a 15 de Abril de 2019

Notícias

 

O Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais - Sinfarmig vem participando ativamente do processo de construção das Conferências Municipais e Estadual de Saúde.

 

Em Belo Horizonte e em Betim, onde o processo já foi deflagrado e acontecem diversas atividades como etapas preparatórias às suas conferencias municipais, o Sinfarmig está presente, debatendo e aprovando propostas/diretrizes que ampliem as ações de assistência farmacêutica com qualidade e cada vez mais acessível à população.

 

Em Betim, acontecerá em março duas atividades importantes propostas pela SMS-Betim. No dia 13/03 haverá uma reunião temática sobre Assistência Farmacêutica e no dia 14/03 sobre Judicialização.

 

Com o apoio de colegas farmacêuticos da SMS - Belo Horizonte, o Sinfarmig apresentou ao Conselho Estadual de Saúde, a proposta de realização de uma Conferencia Livre de Assistência Farmacêutica, de âmbito estadual, como parte do calendário preparatório da Conferência Estadual de Saúde.

 

É preciso que estejamos alerta e ativos neste momento em que os direitos dos cidadãos e cidadãs estão sendo retirados de forma unilateral diante da aprovação pelo governo Temer da EC 95 que congela e consequentemente promove a redução dos investimentos financeiros em políticas públicas até o ano de 2036, afetando de forma criminosa todas as políticas sociais no País.

 

Recentemente, neste ano de 2019, o SUS está sendo sofrendo mais um triste e violento ataque com a publicação, pelo Governo Federal, da Nota Técnica Nº 11/2019 intitulada “Nova Saúde Mental”, publicada pela Coordenação-Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas, do Ministério da Saúde cujo teor aponta um grande retrocesso nas conquistas estabelecidas com a Reforma Psiquiátrica (Lei nº 10.216 de 2001), marco na luta antimanicomial ao estabelecer a importância do respeito à dignidade humana das pessoas com transtornos mentais no Brasil.

 

Portanto é fundamental que busquemos todas as energias necessárias para evitarmos perdas das conquistas históricas, fruto das lutas do povo brasileiro na Reforma Sanitária desde a ditadura de 1964 e isto só será possível com muita resistência e disposição ao enfrentamento dessas políticas reacionárias e de interesse nebulosos, prejudiciais à população brasileira.

 

O espaço das realizações das conferências é um momento privilegiado para disseminarmos e reagirmos às tentativas e ações concretas que retiram direitos e desmontam o SUS!

 

Vamos participar e somarmos forças contra todo tipo de retrocesso social!  

 

 Fonte: Sinfarmig

13/02/2019