27/10: Impasse entre farmacêuticos mineiros e Sindicato do Comércio Varejista continua

Notícias

 

Campanha Salarial 2018 – Farmácias, Drogarias e Distribuidoras

 

Não houve audiência de mediação entre o Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig e o Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos de Minas Gerais - Sincofarma/MG no Ministério Público do Trabalho (MPT) no dia 25/10. Houve certa confusão de comunicação por parte do MPT, o Sincofarma não foi convocado formalmente, portanto não compareceu. 

Mesmo não havendo audiência o Sincofarma enviou ao Sinfarmig no dia 18/10 uma proposta que já tinha sido discutida pelos farmacêuticos e havia sido negada pela categoria no meio do ano. Os patrões insistem em jornada 12x36, implantação de banco de horas e reajuste de 1,81% (R$ 70,58). Além de não aumentar o salário do farmacêutico e somente repor a inflação, eles querem também que as eventuais diferenças salariais decorrentes da aplicação da Convenção Coletiva de Trabalho, relativas aos meses de março a outubro de 2018, sejam pagas, a critério do empregador, até o mês de fevereiro de 2019, juntamente com a folha de pagamento desse mês, sem acréscimos ou penalidades. 

A demora em fechar a convenção é porque o Sinfarmig está resistindo às propostas dos patrões que conseguem ser piores que a Reforma Trabalhista como, por exemplo, a utilização de banco horas pela empresa no qual todas as horas extras realizadas pelos farmacêuticos durante o mês, poderão ser compensadas no prazo de 10 (dez) meses. O Sinfarmig nunca concordou com a implantação de banco de horas e sempre defendeu que as horas excedidas sejam pagas (50% dias úteis e sábados e 100% nos domingos e feriados).

Nesta próxima semana, daremos retorno à proposta apresentada pelo Patronal e esperamos que uma luz de bom senso ilumine as idéias dos diretores do Sincofarma, informou o Diretor do Sinfarmig, Rilke Públio. 

Mais uma vez, o Sinfarmig apela a todos os farmacêuticos para que se sensibilizem e se unam em favor da negociação coletiva visando à permanência dos direitos conquistados e a garantia de avanços. A experiência de mais de 37 anos de trabalho mostra que somente juntos poderemos mudar qualquer quadro em nosso favor. À hora é de sindicalizar e fortalecer a entidade!

 

 

Fonte: Sinfarmig

Publicada em 26/10/18