CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO – FARMÁCIA HOSPITALAR

Reajuste de 4%


A Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) para os farmacêuticos que atuam em hospitais, clínicas e casas de saúde foi homologada no Ministério do Trabalho e Emprego, com reajuste salarial de 4%.As negociações com o Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de   Saúde de Minas Gerais (SINDHOMG) foi intermediada pela Delegacia Regional do Trabalho de Minas Gerais (DRT/MG), diante da recusa do patronal em adequar os salários da categoria que há três anos não tinha reajuste. O último foi em 2006.

Clique aqui e acesse a CCT.

O novo valor deve ser pago em dezembro de 2010, incidindo no salário praticado em junho de 2009, já que data base da categoria é 1º/junho.


DIRETORIA DO SINFARMIG

"Em defesa da saúde e da profissão farmacêutica"

 
CRIMINALIZAÇÃO DA TRANSMISSÃO DO HIV/AIDS

Seminário em Belo Horizonte discute tema com autoridades


O Grupo de Apoio e Prevenção à AIDS de Minas Gerais (GAPA/MG) realizou na última quinta-feira (09) o primeiro seminário municipal “Criminalização da Transmissão do Vírus HIV e Direitos Humanos”, no auditório da Central Única dos Trabalhadores (CUT/MG), em Belo Horizonte.O seminário faz parte dos eventos da 5ª Semana dos Direitos Humanos e tem o objetivo de inaugurar a discussão em Minas Gerais, a partir de uma visão multidisciplinar, tendo em vista o grande número de processos em desfavor de pessoas soropositivas, bem como ampliar as discussões já iniciadas em âmbito nacional.

Com a presença de militantes de diversas áreas e organizações, entre eles o SINFARMIG, os participantes cobraram das autoridades – Ministério Público e Defensoria Pública – ações efetivas que resguardem os direitos dos soropositivos frente a criminalização da transmissão do vírus HIV.



Paulo Chateaubriand e Profº José Luiz Quadros Magalhães

Para um dos membros do GAPA/MG, Roberto Chateaubriand o espaço para debater a questão da criminalização ganha ainda mais importância, pois está sendo pautada em todo o mundo. “A criminalização é discutida em vários países, não só no Brasil, a questão vai muito além de culpar os soropositivos como os únicos responsáveis pela transmissão”. Chateaubriand disse ainda que a criminalização é um retrocesso nas lutas pelos direitos das pessoas que vivem com o vírus e que o tema levanta questões morais.

Violência

Nas últimas semanas o Brasil vem acompanhado as notícias sobre o espancamento de homossexuais em São Paulo. A barbárie cometida por jovens da classe alta paulistana remete aos casos de violência contra as minorias.Para abordar esse tema, o professor de Direito Constitucional, ativista de Direitos Humanos e escritor, José Luiz Quadros de Magalhães falou para os presentes sobre a inversão de valores que nossa sociedade vive.“O não reconhecimento do igual gera a intolerância e as raízes dessa banalização da violência são mais antigas do que imaginamos. Está fundada no não reconhecimento do outro como indivíduo, como ser humano”, afirmou.O aumento dos casos de violência nas grandes cidades é decorrente de uma noção de excluir o outro, ausente de coletividade e muitas vezes essa violência está oculta, em pensamentos e atitudes preconceituosas. 

O professor lembrou que há poucas semanas a França expulsou de seu território cerca de 9000 ciganos, por serem “de cultura e hábitos diferentes”. “Trata-se de um movimento fascista-nazista que está mais forte do que nunca no mundo e tem suas ramificações no Brasil. Essa indiferença contra os “outros” dissemina a violência contra as chamadas “minorias” (negros, deficientes, homossexuais, mulheres, crianças)”, alertou.Luiz Carlos afirma que os Direitos Humanos não é universal e sim para poucos. “Mata-se mais em nome dos direitos humanos do que tudo nos dias de hoje”, lamenta.



PRÊMIO DE PROMOCÃO AO USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS

Farmacêutucos de MG entre os ganhadores


O Ministério da Saúde premiou na última semana  profissionais de saúde, pesquisadores e estudantes pelos melhores projetos de promoção do Uso Racional de Medicamentos (URM). Mais de 160 trabalhos foram inscritos para disputar premiação total de R$ 55 mil.Esta foi a segunda edição do prêmio, coordenada pelo Comitê Nacional para a Promoção do Uso Racional de Medicamentos com o objetivo de incentivar a produção de conhecimento sobre o tema.Os trabalhos premiados poderão contribuir com as políticas públicas de saúde na ampliação da oferta adequada de medicamentos à população, uma vez que o uso racional de medicamentos pressupõe que os usuários busquem opções adequadas – e com menor custo, quanto possível – de tratamentos conforme as condições clínicas de cada indivíduo, que devem ser avaliadas pelo médico ou outro profissional de saúde habilitado.

Os trabalhos foram avaliados por uma comissão julgadora formada por especialistas do Comitê Nacional para a Promoção do Uso Racional de Medicamentos/Ministério da Saúde, da Secretaria de Saúde do Distrito Federal e de Instituições de Ensino Superior, entre eles o diretor do SINFARMIG, Rilke Novato Públio. "Ver os farmacêuticos de Minss Gerais agraciados aqui nos deixa muito orgulhosos de saber que nosso Estado está bem prepresentado".

Os 166 projetos apresentados foram organizados em seis categorias: experiência bem sucedida de profissionais nos serviços de saúde; tese de doutorado; dissertação de mestrado; monografia de especialização e/ou residência; trabalho em nível de graduação; e trabalho desenvolvido por entidades/instituições, meios de comunicação e no âmbito da cultura.

Foi premiado um vencedor de cada categoria. O Ministério da Saúde também homenageou os autores dos trabalhos com 17 menções honrosas.A premiação foi realizada na tarde desta quinta-feira (3), em cerimônia no Auditório Emílio Ribas do ministério, em Brasília. Participaram da solenidade representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) – que teve dois trabalhos premiados – e da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS).


FARMACÊUTICOS DE MINAS GERAIS


A coordenadora da farmácia do Hospital Risoleta Tolentino Neves, Josiane Costa, foi premiada na categoria que avaliava experiências bem sucedidas de profissionais nos serviços de saúde. O trabalho apresentado foi a implantação do projeto para a qualificação do uso de medicamentos no âmbito hospitalar, tendo como eixos norteadores a integralidade do cuidado e o referenciamento do paciente na rede.

Na categoria dissertação de mestrado, o pesquisador Anderson Lourenço da Silva foi contemplado pelo trabalho Estudo de utilização de medicamentos por idosos brasileiros. A pesquisa analisou o perfil de uso de medicamentos por aposentados e pensionistas brasileiros, com 60 anos ou mais, beneficiários do INSS. Anderson considerou que os idosos possuem um padrão de uso de medicamentos diferente do observado em outras faixas etárias.

Outros dois pesquisadores foram premiados na categoria teses de doutorado. Uma delas é da pesquisadora Maria das Graças Braga Ceccato, pela tese Características relacionadas à compreensão do tratamento entrepacientes iniciando a terapia anti-retroviral no Brasil. O objetivo do estudo era avaliar a compreensão das informações sobre a terapia anti-retroviral entre portadores do HIV/AIDS atendidos em serviços públicos de referência, em Belo Horizonte.

A outra tese premiada foi Fatores associados às interações medicamentosas potenciais e aos eventos adversos a medicamentos, do pesquisador Adriano Max Moreira. Nesse estudo, Adriano aborda como a farmacoterapia complexa com múltiplos medicamentos aumenta a probabilidade de interações medicamentosas e eventos adversos a medicamentos em pacientes de unidade de terapia intensiva, as UTIs.


Rilke Novato e farmacêuticos premiados de Minas Gerais


Acesse aqui todos os trabalhos premiados.


Fonte: Ministério da Saúde e UFMG


VOCÊ VAI CONHECER O HOMEM DOS SEUS SONHOS
Humor, ironia e insanidades de Woody Allen


You Will Meet A Tall Dark Stranger
EUA/Espanha (2009)
Classificação: 12anos
Direção: Woody Allen
Com: Anthony Hopkins, Antonio Banderas, Naomi Watts e Gemma Jones


Outra boa fita do mais prolífico cineasta americano, que em um mesmo ano produziu dois filmes.Com um casting de grandes nomes do cinema como Anthony Hopkins, Antonio Banderas e Naomi Watts, o filme narra a história de dois casais em crise, abordando suas paixões, ambições, ansiedades e insanidades...

O humor e a ironia, os diálogos afiados e bem locados, características marcantes e indeléveis do diretor, surgem de pequenos absurdos do cotidiano, filmados com maestria e revelando que Allen se mostra o modesto e intenso criador de cenas antológicas que só ele sabe inventar. O filme está na Seleção Oficial Festival de Cannes 2009.


Confira o trailer aqui.



>> Aproveite o convênio do SINFARMIG com as salas Usiminas - Cinema Belas Artes, cada farmacêutico tem direito a 02 ingressos mensais.


Confira os horários dos filmes: (31) 3252-7232

Mais dicas de filmes no CINE SINFARMIG.

Mais Artigos...