Campanha Salarial 2017 - Análises Clínicas

 

Começou hoje o processo de negociação coletiva da Campanha Salarial 2017 dos farmacêuticos analistas clínicos. A reunião aconteceu na manhã desta quinta-feira, 04/05, na sede do Sindicato dos Laboratórios de Patologia, Pesquisa e Análises Clinicas de Minas Gerais – Sindlab.

 

A diretoria do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Minas Gerais – Sinfarmig destacou a importância de fortalecer a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) neste momento de profundas mudanças na legislação trabalhista.

 

Nessa primeira rodada não houve acordo entre os sindicatos e uma nova reunião será agendada ainda para este mês. Entretanto, o Sindicato patronal já garantiu a data-base da categoria e quando houver reajuste será retroativo a 1º de maio de 2017.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

Publicada em 04/05/17

 

 

 

 

 

Campanha Salarial - Farmacêuticos Hospitalares 2017

 

 

Uma Assembleia Geral Extraordinária realizada pelo Sinfarmig nesta terça-feira, 02/05, aprovou a pauta de reivindicações dos profissionais que atuam na Farmácia Hospitalar. 

 

O documento já foi protocolado no Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde do Estado de Minas Gerais (Sindhomg). A categoria reivindicou como prioridade a determinação de um piso salarial para os profissionais do segmento, além de adicional para o RT, gratificação de função e adicional por tempo de serviço.  

 

No ato de entrega da pauta, o Sinfarmig pediu urgência para a entidade patronal na marcação da primeira reunião para que as negociações coletivas de 2017 comecem o mais rápido possível.

 

A diretoria do Sinfarmig mais uma vez vai lutar para que a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) de Farmácia Hospitalar conquiste direitos que outros segmentos da categoria já desfrutam. Para isso, é preciso que os profissionais  participem das reuniões e das ações apoiando e mobilizando em torno da campanha rumo aos avanços.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

 

Publicado em 03/05/17

 

 

 

 

Campanha Salarial 2017 - Análises Clínicas

 

Esta semana haverá a primeira negociação coletiva da Campanha Salarial 2017 dos farmacêuticos analistas clínicos com a entidade patronal. A reunião será na próxima quinta-feira, 4 de maio, a partir das 9h da manhã no Sindicato dos Laboratórios de Patologia, Pesquisa e Análises Clinicas de Minas Gerais – Sindlab.

 

A diretoria do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Minas Gerais – Sinfarmig ressalta a importância da participação de toda a categoria na reunião que é aberta aos profissionais.

 

Qualquer reajuste acertado será retroativo à data-base da categoria que é 1º de maio.

 

Serviço:

 

Data: 04/05/17 (quinta-feira)

Horário: 9h30

Local: Sindlab 

Avenida Brasil 673/sala 205 - Santa Efigênia

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

Publicada em 02/05/17

 

 

 

 

Negociação Jornada 12X36

 

 

Dia 08/05, às 14h, está agendada mais uma reunião de mediação entre o Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig e os hospitais que praticam jornada ilegal 12X36 com mediação da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Minas Gerais (SRTE).

O descumprimento de legislação trabalhista, súmula 444 do Tribunal Superior do Trabalho - TRT vem sendo alvo de várias reuniões para mediação de um acordo para os hospitais que adotam esta prática. 

Os representantes dos hospitais mineiros estiveram reunidos com o Sindicato dos Hospitais Clínicas e Casa de Saúde de Minas – Sindhomg. A entidade patronal teria se comprometido a fazer uma Assembleia Geral para se posicionar sobre as reivindicações dos farmacêuticos. 

Entretanto, não foi apresentado qualquer cronograma por parte dos hospitais que foram alertados sobre os riscos da jornada irregular. O mediador da SRTE, Reginaldo Soares de Mattos, alertou sobre a possibilidade de autuação em caso de ação fiscal. Ele lembrou que a presente negociação não exime as empresas desses eventuais procedimentos legais. 

A Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) existente entre o Sinfarmig e a entidade patronal não possui cláusula sobre a jornada 12x36. Sendo assim, os Hospitais que contratam farmacêuticos para esta escala deverão aderir ao acordo coletivo com o Sinfarmig. Sem este instrumento as instituições de saúde não estão autorizadas a exigir do empregado este regime.

A SRTE convocou além dos 15 hospitais denunciados o Sindhomg para retomar as negociações com os farmacêuticos hospitalares. 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

Publicado em 02/05/17

 

 

 

Campanha Salarial - Farmacêuticos Hospitalares 2017

 

Começa a Campanha Salarial dos farmacêuticos hospitalares de Minas. Na noite desta terça-feira, 02/05, a partir das 18h30, uma Assembleia Geral Extraordinária será realizada para a construção da pauta de reivindicações da categoria.

Os farmacêuticos que trabalham em farmácias e laboratórios de análises clínicas de hospitais privados, clínicas e casas de saúde de Minas Gerais irão debater e aprovar os pontos fundamentais que serão encaminhados a entidade patronal, Sindicato dos hospitais privados, clínicas e casas de saúde de Minas Gerais – Sindhomg, para início das negociações deste ano. 

A Assembleia Geral Extraordinária acontecerá na sede do Sinfamig, rua dos Tamoios, 462, 12º andar, Centro de Belo Horizonte. A Assembleia é aberta aos farmacêuticos hospitalares que desejam participar desse importante momento de debate sobre reajuste de salário, condições de trabalho e outros direitos sociais dos profissionais.

A reunião é aberta a todos os farmacêuticos do Estado, sindicalizados e não-sindicalizados e os avanços obtidos em Convenção Coletiva de Trabalho beneficiarão a todos.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

Publicada em 02/05/17

 

 

 

"Quando fizermos nossa marcha, vocês precisam estar nela. Se isso significa deixar o trabalho, se isso significa deixar a escola: estejam lá! Cuide de seu irmão! Você talvez não esteja em greve. Mas, ou ascendemos juntos ou caímos juntos”.

(Martin Luther King)

 

 

É o fim de uma era inteira de conquistas e avanços fundamentais para a organização do mundo do trabalho e para cada profissional brasileiro. País perde a CLT, trabalhadores voltam a atuar num ambiente sem direitos, sem recursos e sem instâncias onde recorrer. Quem ainda não via tantos problemas assim nas relações de trabalho após a recente aprovação da Terceirização recebe agora mais uma surpresa do pacote tão cuidadosamente preparado pelo atual governo com apoio dos parlamentares, que embora eleitos pelo povo legislam sem pudor em causa própria. 

Foi nesse clima de urgência, após um dia inteiro de discursos vazios e risos histéricos que na calada da noite, mais uma vez, os deputados eleitos para representar os brasileiros aprovam o fim de mais de um século de conquistas. O texto-base da reforma proposto pelo Michel Temer foi aprovado por 296 parlamentares contra os 177 que foram contrários aos absurdos que estão previstos.

A Consolidação das Leis Trabalhistas como quase tudo que passa dos 70 no Brasil infelizmente perde o seu lugar, perde o poder, o status. A CLT acaba de ser rasgada e abandonada numa esquina qualquer do país ampliando a força dos empresários no processo de negociação com os trabalhadores. Não houve  protesto da oposição, não houve apelo das ruas capaz de parar o desejo de matar este instrumento tão importante para as relações de trabalho.

Aprovar perdas tão significativas para milhões de trabalhadores dois dias antes de uma anunciada Greve Geral é um deboche sem precedentes para a sociedade brasileira. A história mostra, porém, que nem sempre essa sequência de ganhos dos donos do poder é sinal de vitória de uma batalha inteira. Muitos trabalhadores brasileiros iludidos e confundidos por informações pasteurizadas estão por entender muitas coisas e nesse processo de conscientização vão tomar posse daquilo que os move e não vão parar de lutar. Amanhã, 28 de abril, é o começo de um novo tempo em que unidos todos os cidadãos irão lutar de modo incansável pela recuperação de um Brasil que é de todos. Não há prazo para reconquista de direitos adquiridos, não há limite para a sabedoria popular que após dores tão profundas e injustiças tão requintadas certamente saberão decidir sabiamente quem os representa.

Para evitar possíveis e futuros esquecimentos vamos compartilhar aqui o voto dos deputados mineiros que açoitaram os trabalhadores na tentativa de voltar mais de sete décadas o desenvolvimento do nosso país.  

 

Minas Gerais (MG)

 

Aelton Freitas PR Sim

Bilac Pinto PR Sim

Brunny PR Sim

Caio Narcio PSDB Sim

Carlos Melles DEM Sim

Delegado Edson Moreira PR Sim

Domingos Sávio PSDB Sim

Eduardo Barbosa PSDB Sim

Fábio Ramalho PMDB Sim

Franklin Lima PP Sim

Jaime Martins PSD Sim

Leonardo Quintão PMDB Sim

Luis Tibé PTdoB Sim

Luiz Fernando Faria PP Sim

Luzia Ferreira PPS Sim

Marcelo Aro PHS Sim

Marcos Montes PSD Sim

Marcus Pestana PSDB Sim

Mauro Lopes PMDB Sim

Misael Varella DEM Sim

Newton Cardoso Jr PMDB Sim

Paulo Abi-Ackel PSDB Sim

Raquel Muniz PSD Sim

Renzo Braz PP Sim

Rodrigo de Castro PSDB Sim

Rodrigo Pacheco PMDB Sim

Saraiva Felipe PMDB Sim

Tenente Lúcio PSB Sim

Toninho Pinheiro PP Sim

 

 

Fonte: Artigo – Diretoria do Sinfarmig

Publicado em 27/04/17

 

Mais Artigos...