Quem se interessar pelo curso Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica oferecido pelo IPOG pode se inscrever porque ainda há vagas. Uma parceria com o Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig propiciou o sorteio de uma bolsa integral para os sindicalizados. Os farmacêuticos podem concorrer enviando nome e telefone para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até o dia 25/10, às 12h. O convênio determinou também que todos os farmacêuticos sindicalizados terão direito a desconto de R$160,00 nas matrículas realizadas até o dia 24/10.

O curso voltado exclusivamente para graduados em Farmácia começa dia 08/12 e terá duração de 20 meses. O objetivo é fornecer conhecimentos e desenvolver habilidades plenas para que o profissional atue com foco no usuário do medicamento e alcance os resultados positivos com o tratamento. 

Os especialistas poderão atuar em empresas privadas e órgãos públicos, no âmbito da farmácia e drogaria, farmácia hospitalar e unidades básicas de saúde. A Pós-Graduação pretende prepará-los também para os serviços de atendimento ao consumidor de indústrias farmacêuticas, em programas de farmacovigilância, de desenvolvimento de medicamentos genéricos, de monitoração terapêutica em hospitais e laboratórios de análises clínicas, além de programas de segmento de pacientes.

As inscrições podem ser feitas pelo https://goo.gl/NrQHsS  e outras informações com Isabela Melo pelo (31) 98338-6735.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

Publicada em 09/10/17

 

 

 

Produto biológico novo, Tecentriq (atezolizumabe) foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para tratamento de carcinoma urotelial e de câncer de pulmão de não-pequenas células.

A aprovação do registro foi publicada, no Diário Oficial da União desta segunda-feira (9/10) de acordo com o estabelecido na RDC 55/2010. A substância ativa do Tecentriq, o atezolizumabe, é um anticorpo monoclonal. Ou seja, é um tipo de proteína projetada para reconhecer e se conectar a proteína PD-L1, que está presente na superfície de muitas células cancerosas.

O PD-L1 atua para “desligar” células imunes que, de outra forma, atacariam as células cancerígenas. Ao se conectar ao PD-L1 e reduzir seus efeitos, o atezolizumabe aumenta a capacidade do sistema imunológico investir contra as células cancerosas e, assim, diminuir a progressão da doença.

O produto Tecentriq (atezolizumabe) foi aprovado para as seguintes indicações terapêuticas:

- Como monoterapia, é indicado para o tratamento de pacientes adultos com carcinoma urotelial (UC) localmente avançado ou metastático após quimioterapia prévia à base de platina ou que sejam considerados inelegíveis à cisplatina.

- Como monoterapia, é indicado para o tratamento de pacientes adultos com câncer de pulmão de não-pequenas células (CPNPC) localmente avançado ou metastático após quimioterapia prévia. Pacientes com mutações ativadoras EGFR ou mutações tumorais ALK positivo devem ter recebido terapia alvo para essas alterações antes de serem tratados com Tecentriq.

 

Fonte: Anvisa

Publicado em 09/10/17

 

 

 

Uma parceria entre o Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig  e a Associação Mineira de Farmacêuticos – AMF viabilizou o sorteio de uma vaga para profissionais sindicalizados no curso de atualização em Gestão Clínica em Terapia Antimicrobiana marcado para os dias 14 e 15/10, em Belo Horizonte.

As inscrições estão abertas e o curso será ministrado pelo Doutor Henry Pablo Lopes Campos e Reis. A carga horária é de 12h e ele é voltado para profissionais que atuam ou pretendem atuar junto a equipe multidisciplinar na otimização do processo de utilização dos antimicrobianos tendo como método o Antimicrobial Stewarship Program.

O Sinfarmig fará o sorteio no dia 11/10, portanto, os farmacêuticos interessados em concorrer devem enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até esta data informando nome completo, telefone de contato e o nome do curso no Assunto.

 

Serviço:

Curso: Gestão Clínica em Terapia Antimicrobiana

Data: 14 e 15/10

Horário: Sábado - das 8 às 18h

     Domingo - das 8 às 12h

Investimento: R$ 240,00

Local: Hospital das Clínicas

Inscrições até dia 12/10/2017

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

Publicada em 05/10/17

 

 

 

Existe uma disputa clara entre dois modelos de atendimento à saúde para a população: o primeiro o de promover saúde, com qualidade e sem custo, para o maior número de brasileiros possível, o segundo o de vender saúde como mercadoria, agora em promoção com a oferta de planos acessíveis.

 

De um lado, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) e instituições da área são contrárias ao subfinanciamento, que coloca como responsabilidade das pessoas o que é papel do Estado. Do outro lado, o Ministério da Saúde sinaliza com a ampliação do comércio de planos acessíveis, como saída para o Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Mas afinal de contas, o que são planos de saúde acessíveis? Quanto vai custar para os brasileiros? Quantos poderão pagar por eles na atual conjuntura econômica onde o desemprego aumenta e a reforma trabalhista retira direitos garantidos? Essas são perguntas que estão esquentando a cabeça e congelando o bolso da população. Como fazer para pagar mais essa despesa?

 

O Ministério da Saúde ainda não apresentou mais do que propagandas e tampouco esclareceu quanto um direito universal e gratuito custará para a população. Segundo o governo, esses planos seriam ofertados a custos mais baixos com menos serviços, atendendo apenas a uma cobertura mínima obrigatória, como agendamento de consultas, sem incluir exames e internações.

 

Para Ronald dos Santos, presidente do CNS, essa é mais uma campanha para a desconstrução do contrato social da saúde como dever do Estado. Além disso, o financiamento da saúde brasileira já está embutido nos impostos pagos regularmente e agora quem já utiliza o SUS terá de pagar mais uma vez por um direito adquirido e garantido na Constituição Federal de 1988.

 

“Saúde não é mercadoria e não deve ser comprada. É evidente que o mercado quer ocupar e controlar os serviços de saúde oferecidos aos brasileiros. Os planos acessíveis não representam a facilidade para o acesso à saúde, já que os eventuais usuários dessa modalidade terão dificuldades e custos inesperados para obterem o mínimo de atendimento”, afirmou Ronald.

 

O Conselho Federal de Medicina também alertou que a venda de planos populares beneficiará os empresários da saúde suplementar e não solucionará os problemas do SUS.

 

Os planos populares podem começar a ser vendidos ainda este ano, anunciou o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em mais uma das suas bombásticas declarações. Segundo ele, com o aumento do acesso à rede privada o SUS poderá oferecer melhor atendimento a quem não pode pagar por um plano, cerca de 150 milhões de brasileiros.

 

A medida anunciada pelo Ministério da Saúde já vinha sendo debatida pelo CNS e foi tema da Resolução nº 534, de 19 de agosto de 2016. Na ocasião, o Conselho considerou que a Lei nº 8.080/1990 determinava a participação do sistema privado de forma complementar e define como princípios norteadores do SUS a universalidade, a integralidade, a igualdade da assistência à saúde e a organização dos serviços públicos de modo a evitar duplicidade de meios para fins idênticos. “Não cabe ao Estado brasileiro promover o setor privado, mas sim regular o mercado a partir da Agencia Nacional de Saúde (ANS) e demais dispositivos do controle social”, afirmaram os conselheiros.

 

“A população não pode se sujeitar a um plano que não garanta o atendimento no momento em que mais precisar, no momento em que estiver doente, com um filho doente. Essa pessoa precisa é de um SUS forte, cumprindo com o papel garantido pelo Estado”, posicionou Ronald dos Santos em nome dos conselheiros do CNS, usuários, gestores, profissionais e prestadores de saúde do Brasil.

 

Fonte: Conselho Nacional de Saúde

Publicada em 03/10/17

 

 

Um convênio entre o Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais – Sinfarmig e a Faculdade São Camilo vai possibilitar o sorteio de uma bolsa integral para o curso de Pós-Graduação em Farmácia Oncológica, com previsão de início  próxima o dia 20/10.

Os farmacêuticos sindicalizados que quiserem concorrer podem enviar e-mail para  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. informando nome e telefone até o dia 16/10, às 12h. 

A Pós terá duração de 18 meses com aulas mensais às sextas à noite e aos sábados durante o dia, de acordo com calendário proposto pela Instituição de ensino. O objetivo da especialização é promover maior segurança na terapia para o paciente oncológico, por meio da assistência farmacêutica.

O curso quer atualizar profissionais que atuam ou desejam trabalhar em serviços multidisciplinares de saúde e que exijam a manipulação dos medicamentos quimioterápicos antineoplásicos. 

As inscrições ainda estão abertas no site www.saocamilo-mg.br e  informações pelos telefones (31) 99404-6660 / (31) 98960-5618.

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

Publicada em 06/10/17

 

 

 

Os direitos trabalhistas, o papel do sindicato e a importância da sindicalização no processo de luta por melhorias salariais da categoria são os pontos que serão abordados pelo diretor do Sindicato dos Farmacêuticos de Minas Gerais - Sinfarmig, Rilke Novato, na próxima edição do projeto Rumo Certo. 

O evento será realizado na próxima quinta-feira, 05/10, às 18h, e a participação do Sinfarmig é um convite do Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais - CRF/MG, que organiza a cerimônia para a entrega das carteiras profissionais aos farmacêuticos.

 

O Projeto Rumo Certo visa informar sobre a profissão, os direitos, os deveres e as responsabilidades, além de esclarecer o papel do Sindicato e do Conselho.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Sinfarmig

Publicado em 04/10/17

 

 

 

 

Os farmacêuticos sindicalizados que não buscaram seus ingressos do projeto Cine Sinfarmig deste mês podem comparecer à sede do Sindicato a partir da próxima segunda-feira, 02/10, das 9 às 18h, para apanhar as cortesias.

 

O Cine Sinfarmig oferece gratuitamente as entradas e a promoção é válida para todos os filmes que estão em cartaz sem restrições de dias e horários. O projeto é um estímulo à cultura que pretende envolver os profissionais mineiros que curtem cinema.

 

A parceria com o Cinema Belas Artes de Belo Horizonte garante qualidade elevada na seleção dos filmes. 

A promoção é limitada ao número de convites então quem se interessar deve comparecer ao Sindicato que fica na Rua Tamoios, 462/12º andar – Centro com o documento de identificação para retirada dos ingressos. 

 

Confira a programação em https://www.belasartescine.com.br/

 

Serviço:

 

Cinema Belas Artes

Rua Gonçalves Dias, 1581 

Tel.: (31) 3273-3229

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sinfarmig 

 

Publicada em 29/09/17

 

Mais Artigos...